os sentidos

A moça debruça na janela
cismada que a vida não acontece por acaso.
Rotina é para ser decifrada sentencia.
Sem pesar nem reserva
interroga o que a vida tem a dizer.
Fecha os olhos.
Estica o ouvido.
Ouve o barulho cadenciado
do passo da mulher em cima do salto.
Descobre que o caminhar revela a leveza ou a dureza vivida.
Vê meninas descendo a ladeira em frenesi
Conclui que a vida é uma sinfonia orquestrada por notas
compartilhadas.
Sente o cheiro do feijão cozinhando
na casa vizinha.
Presume que os aromas são registros
que nos impregnam de afeto por toda a vida.
Se assusta com o barulho da matraca do vendedor de Biju.
Abre os olhos como alguém que acorda de um sonho.
Vai pra dentro.
Vida é para ser vivida.

Anúncios

4 comentários sobre “os sentidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s