picante, histórias que ardem na boca

Seis autoras portuguesas, seis contos e seis receitas. Tudo acompanhado por uma paixão: o picante. Quem gosta de sabores condimentados e uma prosa bem temperada vai se deliciar com receitas gourmet para os mais variados paladares.

“Os tios saboreavam cada garfada longamente, de olhos fechados, tentando adivinhar os ingredientes: açafrão… cardamomo… gengibre…  Trecho da história Carril do Adeus, que  aborda os ritos de passagem da vida, um dos contos que mais me encantou. Há também uma narrativa de como um Molho agridoce picante pode mudar a história de uma vida e o poder encantador de um Chilli com carne.

 A diversidade do grupo é refletida na singularidade  de cada narrativa,  mas o mais bonito de tudo é que  as autoras conseguiram gerar uma linguagem única e esse talvez seja o maior diferencial do livro.

Cada história nos transporta para um universo quente e perfumado de delicadezas, que nos deixa com vontade de ir além. Sem perceber chega-se ao final e a sensação de quero mais fica presente.

Vale a pena conhecer um pouco mais sobre cada uma das autoras:

Alice Vieira, sessenta e oito anos, lisboeta de gema, jornalista, escritora e boa cozinheira. Como sempre gostou de andar contra a corrente, faz caril para a ceia de natal… e por isso atesta a veracidade da receita que aqui deixou.

Catarina Fonseca nasceu em Lisboa, a 2 de abril de 1969. Tem o mestrado em literatura inglesa e trabalha atualmente na revista Ativa. Nunca aprendeu a fazer caril mas gostaria sinceramente de ter mais picante na sua vida e promete de hoje em diante fazer por isso.

Leonor Xavier, formada em Românicas pela Faculdade de Letras de Lisboa, viveu no Brasil, e em 1980, no Rio de Janeiro, estreou-se como jornalista e escritora. Na imprensa, tem sido repórter de coisas e gente, e na escrita tem a natureza humana por tema e a ironia por tom. Aos leitores dedica, com gosto e tempero, este exercício de invenção. Exercício de pura literatura, pingado de malefícios, acelerado nas peripécias, inesperado no final.

Maria João Lopo de Carvalho escreve e fala pelos cotovelos tanto para adultos, como para crianças e jovens. Alfacinha de 62, mãe de dois filhos e licenciada em línguas e literaturas modernas nunca recusa uma conversa picante! Dizem que tem sal a mais, sobretudo na companhia de um bom garfo mas, na verdade, temperos e receitas nunca foram o seu forte. Pimenta? Só na língua!

Maria do Rosário Pedreira nasceu em Lisboa, onde vive desde sempre. Lê, escreve e publica livros, pelo que conhece em detalhe a anatomia das traças. Tal como elas, alimenta-se de histórias, que têm a vantagem de não sujar loiça. Conhece muitas palavras que picam na língua e espirra quando a pimenta lhe chega ao nariz e não as pode dizer.

Rita Ferro é escritora, mas sobretudo mulher. Teve filhos, plantou árvores, escreveu livros, e conseguiu chegar aos 56 anos sem nunca ter escamado peixe nem passado a ferro um fato de homem. «Gostem de mim pelo que sou e não pelos serviços que presto», costuma dizer, «ou então desapareçam, que não me fazem falta.» Nesta fase, gostava de ter um bar em Lisboa e de fazer fotografia. «Quem és?», Perguntam-lhe. «Não faço a mínima ideia», responde. Diz que prefere a incógnita. A dos outros, a da vida, a sua. Ultimamente, tornou-se especialista em olhar para paredes. «Chego a comover-me», explica.

Picante: Histórias que ardem na boca, com chancela da Casa das Letras tem um identidade visual impecável. O meu foi um presente da Helena, mas agora já  pode ser encontrado em versão e-book na Livraria Cultura. 

Anúncios

5 comentários sobre “picante, histórias que ardem na boca

  1. Ei Adriana. Vi seus comentários no blog da Karina e vim aqui dar uma espiada. Que ótimo saber que você coloca as resenhas dos livros que lê. Obrigada pelas dicas e parabéns pelo blog. Bjs, Cynthia.

  2. Dri, fiquei louca para ler o livro, que delícia deve ser! Depois vou ver se compro, obrigada pela dica! Por hora estou lendo livros de parto, um atrás do outro, rsrsrsrs, mas daqui a pouco voltarei às demais delícias da literatura, rs!! Grande beijo!

  3. Oi, Dri! Fiquei louca p/ ler o livro, deve ser uma delícia! Assim que puder irei procurá-lo. Por hora ando lendo livros de parto, um atrás do outro, rsrsrsrs, mas em breve voltarei às demais delícias da literatura, rsrs! Grande abraço!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s