quero um caderno de receitas

Quero um caderno de receitas que tenha o sabor do quintal da minha casa. Entre os ingredientes haverá um pé de manga coquinho, de abacate manteiga, de jambo amarelo na cor e rosa no perfume, de goiaba vermelha com bicho, de limão capeta e uma parreira de maracujá com flores penduradas como se estivessem sido colocadas à mão para enfeitar o olhar.

Nesse caderno haverá indicações para que a cebolinha, a salsinha, o manjericão e a alfavaca sejam colhidos na hora. A couve terá piolhos e poderá ser descoberto um caramujo no meio das folhas de alface.

Na receita de batata gratinada poderá conter indicações para que as cascas sejam colocadas ao sol em cima da terra para secar e virar adubo, fazendo as verduras crescerem de modo destemido. Um exemplo vivo que a vida é recheada de ciclos.

No meu caderno o ora-pro-nobis, o umbigo de banana, a taioba e a serraia não serão figurantes, e sim as estrelas principais. O preparo de doce de feijão poderá ser uma forma torta para medir o amor.

A descrição das porções fará referência a quantidade de pessoas nada gulosas, gulosas ou muito gulosas que irão comer os pratos. Haverá também descrição de pessoas formigas, aquelas que gostam muito de doces, pois cada um sabe a fome de vida que tem.

As folhas serão machadas de farinha e gordura. As receitas serão lidas como oração, pois  mesmo já decoradas de cor e salteado, faz parte do ritual acompanhar no papel.

Na descrição dos ingredientes será considerada uma falta grave não especificar que os ovos devem ser caipira na cor azul-esverdeado. A penalização será a falta de sabor.

Nesse caderno as receitas nunca serão anônimas. Elas farão referência aos afetos e sabores compartilhados à mesa ou fora dela. Haverá o Cookie da Marcilene, Creme bruleé da Helena, Bifes de peru com molho de cerejas e Favaios da Mané, Café ralo e doce da tia Lídia, Chuchu picadinho com bacalhau da minha mãe, Bolo de Banana da Thati, Biscoitos de fubá da Claudete, Bolo de Amêndoas e Frutos Silvestres da Andreia, Pizza do Giovanni, Biscoitão de Polvilho da dona Edméa, Pão de mel da Patrícia, Bacalhau com batatas da Lilia, Patê da Maria Paula, Macarron da Silvana, Mousse de Maracujá da Carol, Rabada da Flávia, Pamonha da dona Nega, Queijo do pai da Carmen, Beijinho da Lúcia Helena, Pão do Caio,  Macarrão ao alho e óleo do meu pai, Gelatina com frutas e creme de leite da tia Natalina, Strudel da dona Helga, Bolo da Vera, Massa caseira da Márcia…

Quero um caderno com muitas folhas e  que caiba todas as receitas que ainda não registrei –  com a mesma quantidade das estrelas lá do céu.

 

Anúncios

22 comentários sobre “quero um caderno de receitas

  1. Dri, como sempre serei fã do seu caderno de receitas e também da sua delicadeza no trato com as pessoas. A vida realmente é cíclica e fico muito feliz de ter te trazido da época da nossa pós graduação para minha vida pessoal.
    Um dia terei um caderno como o seu, cheio de ingredientes orgânicos e pessoas de verdade. Feliz ano novo amiga.

  2. As folhas serão machadas de farinha, gordura e lágrimas.
    Não lagrimas de tristeza, mas de emoção, de saudade e principalmente de orgulho de saber que minha irmã querida desenvolveu uma habilidade de reunir um um pequeno texto a historias de uma vida inteira, com tanta ternura e sensibilidade.

    Adri,

    Para esse ano que esta começando e para os próximos da sua vida, te desejo saúde, prosperidade, amor e toda sorte do mundo. Que a vida seja generosa com você e suas idéias se transformem em realizações.

    Te amo muitoooooooooo.

    • Flávia, Rubem Alves escreveu: “Nasci em Minas e o meu corpo está cheio de memórias de infância. Entre os prazeres da cozinha mineira estava o frango com quiabo, que se comia com angu e pimenta. Ou arroz. De qualquer jeito é bom. ”

      Somos formados de experiências é para mim, cotidiano é coisa de todo lugar, mudam os nomes, pessoas, mas o afeto e amor esses serão sempre os mesmos.

      Também te amo, minha irmã e que 2012 seja muito mais que você sempre quis e do tamanho da sua generosidade e carinho.

  3. Adri
    Nossa esse texto me fez viajar lá para o Paraná onde passei minha infância que delícia voltar para um momento tão gostoso e puro que é a nossa infância ……… mais uma vez você com sua delicadeza descreveu as coisas do cotidiano de uma forma mágica e encantadora, obrigada por fazer parte da minha vida um beijo grande e sucesso sempre.

  4. Oi Adriana!
    Adorei fazer parte do seu caderno de receitas, da mesma forma que adoro saber que tenho em você uma amiga.
    Que o novo ano que se aproxima possa ser ainda mais generoso com você e sua família, trazendo com abundância a harmonia, o amor, a prosperidade, a saúde e a paz!
    Tudo o que você escreve é delicioso de ler…
    Sucesso, beijos
    Márcia Martinelli

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s