bolinho de chuva para lembrar

ingredientes

2 xícaras de farinha de trigo
1/2 xícara de açúcar refinado
2 colheres de sopa de manteiga sem sal
1 colher de chá de açúcar baunilhado
1 colher de sopa rasa fermento em pó
1 xícara de leite
uma pitada de sal
óleo para fritar
açúcar e canela para polvilhar

jeito de fazer

  • Numa tigela, junte o ovo, a manteiga, o açúcar e o sal e misture muito bem.
  • Acrescente alternadamente à mistura o leite e a farinha de trigo, mexendo sempre com uma colher.
  • Junte o fermento e misture bem.
  • Numa panela média, coloque bastante óleo e leve ao fogo alto para aquecer.
  • Quando o óleo estiver quente, abaixe o fogo.
  • Com duas colheres de sobremesa, modele os bolinhos. Encha uma das colheres com a massa e passe de uma colher para a outra, até que a massa fique com um formato arredondado.
  • Com cuidado, coloque pequenas porções de bolinhos no óleo quente. Deixe fritar até que os bolinhos fiquem dourados.
  • Com uma escumadeira, retire os bolinhos e coloque sobre um prato forrado com papel-toalha.
  • Num prato fundo, coloque açúcar e canela em pó e misture bem. Passe os bolinhos por essa mistura até envolvê-los completamente.

Sirva quentinho com café para lembrar de coisas boas.

A chuva forte que cai hoje, a rua fazia e a temperatura amena me fez lembrar de um jeito bom do meu pai.  

Bolinho inspirado na receita da dona Aparecida, uma amiga querida, especialmente, para atender o pedido de Fouad da Tertúlia Pão de Queijo. 

Anúncios

8 comentários sobre “bolinho de chuva para lembrar

  1. Olá Adriana
    Mais uma história linda complementada por uma receita perfeita, ou vice-versa.
    Já tinha ouvido falar nestes bolinhos, mas não conhecia a receita. Vou guardar para fazer num dia de chuva:)
    Um beijo

    • Olá, Helena! Obrigada pelas palavras sempre gentis. Bolinho de chuva é muito tradicional no Brasil e geralmente tem gostinho de infância. Hoje um pouco esquecido por ser fritura, mas uma vez ou outra abusar um pouquinho da fritura vale a pena para resgatar boas lembranças. Abraços, Adriana.

  2. Olá Adriana,
    Cheguei até ao Sabor com Letras através da querida Helena e gosto muito do que vou vendo por aqui.
    Confesso que não sou muito comentadora mas estes bolinhos me fizeram lembrar de quando eu tinha uns 12 anos.
    Nessa época era costume fazer este tipo de bolinho para acompanhar um chá quente nas tardes frias de inverno, era quase uma rotina de fim de semana e sabia-nos tão bem. Depois veio a preocupação de comer saudável e hoje em dia já só fazemos fritos pelo Natal, mas ficam as boas recordações 🙂

  3. Bom dia Adriana! Bah você não imagina quantas recordações este bolinhos de chuvas chegam a memória, quando chovia, lá em Livramento, uma cidadezinha ao lado de Rivera (no Uruguai), as minhas tias preparavam uma bacia de bolinhos para todos nós … esse sabor é inesquecível. E este é o conceito para uma prato perfeiro…ou seja, aqueles sabores e aromas que uma tia, uma avó, ou a mãe prepara uma receita que ninguém mais consegue igualar, e ficam guardados em nossa memória. E este bolinho é um deles.
    Saudações, esta foi uma ótima idéia para recordarmos estes dias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s